Boas PráticasDestaqueHumanas

Poema – Liberdade em Cativeiro

Criativos? Muito! Nossos alunos são muito criativos!

E tanta “criatividade” merece estar na web!

Na aula de História, com a professora Juliana, falando sobre a Segunda Guerra Mundial, muitos alunos se destacaram na elaboração de poemas sobre o tema. Um deles foi o poema da aluna Jéssica Lemes do 3º Ano D.

Confira abaixo o belíssimo poema e não se esqueça de comentar!

Liberdade em Cativeiro

Não sei quem sou,
mas me rotulam por números.
Talvez um judeu,
só que ainda inseguro.

Verme, podre, imundo.
É assim que me chamam,
mas você ainda não me conhece.
Pode me chamar de qualquer coisa.
Não reclamo!

Vivo com vários outros de mim.
Trabalham, ou melhor, trabalhamos.
A comida é algo raríssimo,
às vezes, de tão raro, passa-se pelo imaginário.

As propagandas eram lindas.
Valorizando a harmonia.
Amigo, famílias.
Quem sabe ainda faríamos!

Infelizmente não teve sorte
e pensei que ia ganhar uma chuveirada.
Esqueci que porcos não tomam banho
e fui direto pra fornalha.

E se fosse você?
Morreria pela sua própria pátria,
a tão amada…
Que me matou sem saber,
simplesmente por não entender meu valor.

Adeus e que um dia todos possam
entender que morri sem saber.
Morri sem entender.
E me senti um miserável.

Entendia, talvez, como os ratos se sentiam
como os piores animais morriam.
Humano!…
É o que eu sou
e infelizmente minha inocência me aprisionou.

Um comentário sobre “Poema – Liberdade em Cativeiro

  1. Excelente trabalho, belíssimo texto. Parabéns a professora e aos alunos pelo esforço e compromisso com a aprendizagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *