Direção

Diretora da Unidade Professora Cleide Mara Dalla Torres


Cleide Mara Dalla Torres formada em licenciatura plena em Matemática, licenciatura plena em Física. Com especialização em História da Matemática, Didática no ensino da Matemática, Metodologia do Ensino da Matemática, Gestão de pessoas na sala de aula, Gestão de pessoas e Pedagoga.

No Estado de São Paulo, atuei na rede particular como professora de matemática e/ou física. Na rede pública, como efetiva, atuo como gestora.

Minha vida de educadora começou lecionando no ensino Médio, há mais de 32 anos. Mas, a experiência que considero marcante como cidadã e educadora é dirigir a Escola Estadual Educador Pedro Cia. Pois nela consegui introduzir um novo modelo educacional, levando o adolescente a conseguir concretizar seu projeto de vida com sucesso. Entendo como Ítalo Gastaldi, que nos dias de hoje, o grande desafio da educação reside na questão dos valores, ou seja, na capacidade de as gerações adultas possibilitarem aos jovens identificar, incorporar e realizar os valores positivos construídos ao longo da evolução da história humana.

A pós-modernidade é marcada por alguns traços como a desconfiança da razão, a desaparição de dogmas, convicções e princípios fixos, a fragmentação das cosmo-visões, através da crise dos grandes relatos e a dissolução do sentido da história. Tudo isso levado à formas cada vez mais variadas e difusas, o distanciamento em vez do conflito, entre jovens e adultos e, principalmente, à uma crise de valores sem precedentes. A busca do prazer imediato e o consumismo emergem como características emblemáticas desses novos tempos.

Assim a educação está desafiada e me desafiou a encarar e vencer esses novos desafios. Ela não pode apenas transmitir conhecimentos, habilidades e destrezas. Mas - como diz Paulo Freire - é preciso que a pedagogia seja entendida como a teoria que implique os fins e os meios da ação educativa.
Cleide Torres
O desafio será construir, para o educando da Escola Estadual Educador Pedro Cia um novo horizonte antropológico para a educação voltando-se para a formação do homem autônomo, solidário e competente. Empreendendo ele próprio a construção do seu ser, ou seja, a realização de suas potencialidades em termos pessoais e sociais.

Assim aposto muito na frase de Benjamin Franklin:

“Tu me dizes, eu esqueço. Tu me ensinas, eu lembro. Tu me envolves, eu aprendo.”

Encontre-nos. Curta e Compartilhe.